Em Respeito à Dor

 

A sociedade contemporânea vive em eterna busca por felicidade e satisfação pessoal. Todos os dias há um bombeamento midiático de fórmulas mágicas para o alcance da felicidade integral, que reforça os padrões sociais impostos e que promete, por meio de produtos milagrosos, um cotidiano mais leve e prazeroso.

 

A dor é constantemente ocultada do convívio social, forçando o indivíduo a mostrar uma ideia mentirosa daquilo que vive, e essa é uma das principais questões abordadas no espetáculo “Em Respeito à Dor”, da Karma Cia. de Teatro. Nele, três personagens lidam com a responsabilidade de carregar seus pesos, questionando as circunstâncias, o divino, o tempo e o sentido da vida.

 

“A dramaturgia surgiu de maneira colaborativa entre os atores e diretor, de acordo com suas próprias experiências de vida. O fio condutor do espetáculo não é linear, tem várias voltas e vozes, é fragmentado e deixa o espectador preencher o que não está sendo dito, de acordo com sua vivência. As dores retratadas são universais, cada indivíduo em cena é um pouco de cada indivíduo da plateia, dessa forma a dramaturgia e consequentemente a encenação foram construídas de maneira a celebrar a dor e os fracassos junto com o público”, explica Mauro Filho, diretor do espetáculo.

por onde já passou

 

- temporada de estreia no teatro municipal de itajaí - maio/2014

- 8º itajaí em cartaz - maio/2014

- temporada no teatro municipal de itajaí - maio/2015

- temporada teatro municipal bruno nitz, balneário camboriú/sc - junho/2015

- 4º festival brasileiro de teatro toni cunha, itajaí/sc - agosto/2015

- 4º festival nacional de teatro de floriano/piauí - setembro/2015

- teatro do sesc itajaí - junho/2016
- conexões contemporâneas: o corpo na cena, sesc itajaí/sc - agosto/2016
- temporada de teatro da rede/casa da cultura dide brandão, itajaí/sc - agosto/2016
- teatro do sesc lages/sc - setembro/2016

- 2° conexões contemporâneas - agosto/2018

sinopse

Dor: sentimento que surge em decorrência de dano causado a outrem ou a si mesmo; arrependimento, pesar, desilusões, pesos. Carregar, empurrar ou deixá-los para trás? Estamos condicionados a viver sem muito pensar, sem muito parar, sem muito respirar. Afinal, é preciso sempre estar alerta, atento, bem humorado, simpático, com um sorriso atraente e bem fisicamente. Quanto tempo sobra para viver a dor? Quanto tempo sobra para viver? Quanto tempo sobra?

ficha técnica

Dramaturgia e Direção: Mauro Filho

Atuação: Leandro Cardoso, Mauro Filho e Pietra Garcia

Operação de som: Andressa Romanholi

Figurinos: Bryan Malkut

Design Gráfico: Thiago França

Fotografias: Julian Cechinel e Denis Natan

Assessoria de Imprensa: Pietra Garcia

Cenografia e Produção: Karma Cia. de Teatro

Material Em Respeito à Dor

  • w-facebook
  • Twitter Clean
  • w-googleplus
    Karma Cia. de Teatro, Itajaí, SC, Brasil - karmaciadeteatro@gmail.com| +55 47 997178114 |+55 47 999209593